DiaEuro 2019: Player Perspective from Portugal (Joao Nabais)

I had the pleasure to participate in Diaeuro 2019 as a member of the Portuguese Team. This is the 6th time that I play in this amazing tournament and every year brings me different memories, along the years I could make new friends, saw new teams been created, new countries been represented and I could witness the development of the teams. The quality of the teams, and also the tournament, has increased significantly over time.

One of these new projects is The Diabetes Football Community (TDFC) led by Chris Bright, that in 2018 created the UK team to join us in Diaeuro. TDFC is an impactful project that is doing an excellent job, it crosses the UK borders and it’s looked at as an example. It’s very interesting to see the development of the UK team! You are doing everything with professionalism, passion and a willingness to improve. I am sure that the results will come, as the way has been paved for success. 

Good and solid projects, such as the TDFC, improves the lives of those living with diabetes by raising awareness on diabetes and the creation of role models for the youngsters.

DiaEuro is a unique event in the World, we have more than 150 people with diabetes playing the same sport in one week, competing for the European Championship making DiaEuro an extraordinary event. But, DiaEuro is not only a futsal championship! It is also about friendship, about raising awareness of diabetes and about putting diabetes high on the political agenda. All of the communication that the teams make on social media, TV and newspapers is a key element for the diabetes community.

DiaEuro has helped many diabetes associations across Europe to show that people with diabetes can (I would say should) do sports and physical activity. We still have discrimination against people with diabetes in many areas that we must fight.

To be part of the team representing your country has helped people to manage better their diabetes because of the contact with other people living with diabetes, we can learn from them and find the motivation to have a better diabetes control, even because we all know that our performance reaches the maximum under such conditions. It has happened in the Portuguese team and I am sure that the same has occurred in other teams.

The friendship amongst the teams is something that I would like to highlight. Of course that all teams wants to win every game but before and after the matches we are good friends and we talk not only about futsal but also about diabetes, how we manage diabetes during the competition and the training sessions and how is the situation in each country. During the games apart from a few bickering’s, which is natural in futsal a fast game with physical contact, everyone shows a high level of respect to their colleagues and opponents. 

The friendship goes to a point where we are willing to help other teams to develop because we know that this will benefit the tournament and also it will be a huge help for people living with diabetes. The photos taken at Diaeuro 2019 after the game with the UK team and before the game with Croatia tell you a lot about the spirit of DiaEuro. The Portuguese and the Croatian team were mixed up during the National Anthems along with coaches and referees. 

Regarding Diaeuro 2019, it was a very well organised tournament with vibrant games. It was a very hard tournament because we had to play 4 games in 2 days at the group stage. This was not easy but we managed to survive 😉 and also we had the opportunity to showcase that diabetes is not a barrier to play futsal at the highest level under very demanding conditions. In fact, this is the key message of the Portuguese squad:  Diabetes is not a barrier, when well treated, in achieving our dreams. 

We didn’t have any major or serious injuries during the tournament, which is something that we need to highlight. This was the first time over the last years that that has happened. 

DiaEuro is in my heart! I strongly believe on its potential to unite people as weird  as this may sound because it is a competition at the end of the day 😉

Looking forward seeing you all at Diaeuro 2020!

Portuguese Translation Below 🙂

Diaeuro 2019

Tive o prazer de participar no Diaeuro 2019 como elemento da Equipa Portuguesa. Esta foi a 6º vez que tive a oportunidade de jogar neste formidável torneio e posso dizer que de cada ano guardo memórias diferentes. Ao longo dos anos, tive o gosto em fazer novos amigos, ver novas equipas serem criadas para representar mais países e testemunhei o desenvolvimento das equipas.  A qualidade das equipas bem como do torneio aumentou significativamente ao longo do tempo.

Um destes novos projectos é o Diabetes FootballComunity (TDFC) criado e liderado por Chris Bright, que em 2018 formou a equipa de futsal de pessoas com diabetes do Reino Unido para participar no Diaeuro. O TDFC é um projeto com grande impacto e onde o excelente trabalho realizado permite cruzaras fronteiras do Reino Unido sendo visto como um exemplo. É muito interessante ver o desenvolvimento da equipa do Reino Unido e perspetivar o futuro! Esta equipa faz tudo com profissionalismo, paixão e vontade de melhorar. Tenho a certeza de que os resultados virão, o caminho está sendo preparado para o sucesso.

Projetos bons e sólidos, como o TDFC, melhoram a vida das pessoas que vivem com diabetes, aumentando o conhecimento sobre a diabetes e sendo considerados como modelos para os jovens.

Diaeuro é um evento único no mundo, onde mais de 150 pessoas com diabetes jogam o mesmo desporto durante uma semana, competindo pelo Campeonato Europeu e tornando o Diaeuro um evento extraordinário. Mas o Diaeuro não é apenas um campeonato de futsal! É também um evento sobre amizade, sobre a promoção da diabetes e sobre colocar a diabetes no topo da agenda política. Toda a comunicação que as equipas fazem nas redessociais, TV e jornais é um elemento-chave para a comunidade da diabetes na Europa e ao nível de cada país.

O Diaeuro ajudou muitas associações de diabetes em toda a Europa a mostrar que pessoas com diabetes podem (eu diria que deveriam) praticar desporto e atividade física. Ainda existediscriminação contra pessoas com diabetes em muitas áreas que devemos combater.

Fazer parte da equipa que representa o seu país ajudou algumas pessoas a gerir melhor a diabetes por causa do contato com outras pessoas com diabetes e como resultado da aprendizagem com os colegas de equipa. O bom controlo metabólico da diabetes permite alcançar um melhor desempenho no desporto o que é uma motivação extra. Aconteceu na equipa portuguesa e tenho a certeza que o mesmo aconteceu em outras equipas.

A amizade entre aa equipas é algo que eu gostaria de destacar. É claro que todas as equipas querem vencer todos os jogos, mas antes e depois dos jogos somos bons amigos e falamos não apenas sobre futsal mas também sobre diabetes, como gerimos adiabetes durante a competição e as sessões de treinos e como está a situação em cada país. Durante os jogos, além de algumas picardias, naturais no futsal e fruto de ser um jogo rápido com contato físico, todos demonstram grande respeito aos colega e aos adversários.

A amizade chega a um ponto em que estamos dispostos a ajudar outras equipas a crescerem, porque sabemos que isso beneficiará o torneio e também será uma grande ajuda para as pessoas que vivem com diabetes. As fotos tiradas no Diaeuro2019 após o jogo com a equipa do Reino Unido e antes do jogo com Croacia dizem muito sobre o espírito do Diaeuro. A equipa Portuguesa e Croata ficaram misturadas, juntamente com os treinadores e árbitros, durante os Hinos Nacionais.

Em relação ao Diaeuro 2019, foi um torneio bem organizado com jogos vibrantes e intensos. Foi um torneio muito difícil porque tivemos que jogar 4 jogos em 2 dias na fase de grupos. Não foi fácil, mas conseguimos sobreviver;) e também tivemos a oportunidade de mostrar que a diabetes não é uma barreira para jogar futsal ao mais alto nível sob condições muito exigentes. De facto, esta é a mensagem chave da equipa portuguesa: A diabetes não é uma barreira, quando bem trate da, para alcançar os nossos sonhos.

Gostaria ainda de destacar que, ao contrário dos últimos anos, este ano não houve nenhuma lesãograve durante o torneio.

O Diauero está no meu coração! Acredito fortemente no seu potencial para unir as pessoas, por estranhoque isso possa parecer, porque estamos a falar de uma competição 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s